No mesmo dia do inovaDay, 27 de Setembro de 2013, a IntoActions foi convidada a facilitar um workshop de 4 horas. Nossa abordagem foi iniciar o evento com um tradicional exercício oferecido na d.School de Stanford para que os participantes trabalhassem em duplas na seguinte questão: Melhore a última experiência de utilização de algum serviço do governo para o seu colega de dupla. Desta forma, possibilitamos aos participantes que refletissem sobre os serviços oferecidos pelo Governo e praticassem a empatia, colocando-se no lugar dos cidadãos que utilizam diariamente tais serviços.

Em seguida, abordamos as três dimensões fundamentais para a inovação: espaços criativos, processo (no caso o Design Thinking) e modelos mentais. O foco para a IntoActions é o desenvolvimento de inovadores, ou seja, como mudar as atitudes das pessoas frente a situações de incerteza. Desta forma, as pessoas estarão mais preparadas para encarar a mudança inerente aos processos de inovação.

A Secretaria do Planejamento está projetando um espaço criativo no prédio da Fundap, e, por conta disso, trabalhamos com o seguinte desafio: como podemos desenvolver um espaço que favoreça a inovação no governo?

Apesar do pouco tempo que tivemos e da falta de trabalho de campo, crucial para o entendimento das necessidades das pessoas, conseguimos gerar boas alternativas que foram prototipadas e compartilhadas no grupo.

Este embrião inicial representa um grande passo para que a cidade se equipare a muitos locais no mundo que estão cocriando novos serviços para seus cidadãos.

Tags: , , , | Categorias: , | Post escrito por: Edgard Stuber