Como foi mencionado no post anterior, há uma mobilização muito grande no sentido de se formar um entendimento de como o Design Thinking pode ajudar as empresas públicas a oferecer serviços realmente inovadores e que satisfaçam as necessidades dos seus cidadãos.

A IntoActions apresentou duas palestras no inovaDay http://igovsp.net/inovaday/a-universidade-de-stanford-e-seu-papel-no-ecossistema-de-inovacao-e-o-design-thinking-e-a-solucao-de-problemas-complexos/ – more-722, evento organizado pelo iGovSP da Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Regional, que conta com a participação de palestrantes especializados em gestão do conhecimento e inovação. Trata-se de um encontro mensal de pessoas que pensam governo e sociedade de forma criativa, que buscam e compartilham soluções para um governo inovador. Estes encontros servem para fortalecer a cultura de inovação dentro do programa de Gestão do Conhecimento, iniciativa criada pelo decreto 53.963

Reinhold falou sobre o papel da Universidade de Stanford como agente fomentador da inovação na região do Vale do Silício, e Edgard apresentou a metodologia do Design Thinking na resolução de problemas complexos e mal definidos que ocorrem nos contextos sociais.

Após as apresentações os dois palestrantes participaram de uma rodada de perguntas e respostas da platéia e das pessoas que assistiram ao evento via internet.

O tema de inovação já vem sendo discutido há vários meses e está definitivamente no radar da Secretaria de Planejamento do Estado de São Paulo.

Tags: , , | Categorias: , | Post escrito por: Edgard Stuber