A IntoActions foi convidada a dar uma palestra, no dia 25 de Setembro, sobre Inovação pelo Design Thinking para a CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional Urbano do Estado de São Paulo) com o objetivo de inspirar o grupo de Planejamento Estratégico que trabalha atualmente na fase de desenvolvimento do PES – Planejamento Estratégico Situacional. Há uma diferença conceitual entre as concepções de planejamento num contexto onde há o pressuposto de que a economia de mercado é suficiente enquanto mecanismo automático de regulação, e num contexto em que o Estado, por meio do Governo, pode e deve utilizar o planejamento como instrumento complementar e de correção às deficiências do mercado.

Para tanto, propusemos uma palestra inovadora em seu formato, composta por três blocos de apresentação (25 minutos cada) com perguntas (15 minutos) entre os blocos, sendo:

1. Primeiro bloco: Nivelar os conceitos de inovação e suas metodologias de aplicação.

2. Segundo bloco: Design Thinking como uma abordagem estratégica para solução de problemas mal formulados

3. Terceiro bloco: Como a IntoActions pode ajudar na implementação da metodologia.

O resultado foi muito positivo e contou com a participação de diversas pessoas que assistiram ao evento.

É muito bom verificar a preocupação e o cuidado com que diversos orgãos do Governo estão tratando a inovação e o modo como implementá-la. Há uma consciência marcante de que o Design Thinking pode ser a metodologia que venha a ajudar os Governos a co-criarem, com os cidadãos, o futuro dos seus serviços a partir de um profundo entendimento das necessidades das pessoas.

Nesse sentido o Design Thinking já provou, em países como Dinamarca, Singapura, Coréia do Norte, Estados Unidos e Reino Unido, apenas para mencionar alguns exemplos, que é uma metodologia muito apropriada no que tange ao redesenho dos serviços oferecidos aos cidadãos.

Tags: , , , | Categorias: , , | Post escrito por: Edgard Stuber