Na semana passada divulgamos os resultados do ranking anual da revista norte-americana Forbes com as 100 empresas mais inovadoras do mundo em todos os setores. A primeira empresa brasileira a figurar na lista foi a Natura Cosméticos, em uma excelente 10ª posição. Decidimos pesquisar para entender o sucesso desta empresa fundada em 1969 e atuante no setor de produtos de beleza, higiene pessoal e cosméticos. A Natura voltou à lista da Forbes neste ano, depois de ter ficado de fora no ano passado. Em 2011, tinha conquistado o oitavo lugar.

 

Para a Natura, o bom posicionamento no ranking da Forbes foi devido à série de ações de inovação que mantém, com destaque para o fato que, apenas em 2012, destinou R$ 158,9 milhões de sua receita líquida para inovação e lançou 104 itens. A empresa também destaca seu modelo de inovação aberta com parcerias no país e no exterior e afirma que investiu, recentemente, por meio de seu programa Natura Campus, o valor de R$ 6 milhões por meio de edital, contemplando 13 projetos.

 

O Natura Campus existe há sete anos e envolve, além de 250 colaboradores internos da empresa envolvidos diretamente com Pesquisa e Desenvolvimento, também parcerias com instituições científicas do Brasil e do mundo. No portal do programa são divulgadas oportunidades de financiamentos, concursos e premiações para pesquisadores brasileiros. Uma dessas oportunidades, por exemplo, envolve o programa Ciências Sem Fronteiras do Governo Federal.
A empresa também inaugurou recentemente o Núcleo de Inovação Natura  Amazônia, em Manaus (AM), um centro de conhecimento que pretende formar uma rede de pesquisas com o objetivo de transformar a região em referência em biotecnologia. Entre as primeiras parcerias do novo núcleo está a Universidade Federal do Amazonas (UFAM), com um projeto de pesquisa que beneficiará comunidades indígenas, extrativistas, população ribeirinha, produtores rurais e catadores de material reciclável de centros urbanos. A meta, até 2020, é envolver cerca de mil pesquisadores em rede, entre colaboradores da empresa e membros de instituições de ciência e tecnologia.

Em junho deste ano, a Natura lançou também o Cocriando Natura, rede aberta de inovação que convida as pessoas a colaborar e cocriar por meio de ideias, percepções, histórias e pontos de vista junto com os desafios de inovação da Natura. As Jornadas de Cocriação, como a empresa chama, são eventos virtuais abertos ao público em geral focados em alguma temática específica, como por exemplo, cosméticos para mulheres com filhos ainda bebês. “Estamos saindo de uma era da individualidade para a convivialidade, momento no qual as pessoas realmente terão de estar mais juntas  para poder fazer as coisas. Nosso papel não se restringe a prover o  consumidor de produtos. Hoje, as relações são de troca”, diz Denise Figueiredo, diretora do Núcleo de Inovação da Natura.

Fontes: Portal Administradores e Portal Natura

 

Tags: , , , , , , , | Categorias: , | Post escrito por: Editoria