E vem de um dos países mais inovadores do mundo, a Finlândia, um exemplo de inovação na administração municipal: em Helsinki a prefeitura usa a lógica do Facebook para decidir questões sobre a cidade. 

Atualmente uma das maneiras mais rápidas de descobrir se uma ideia é boa ou não é publicá-la no Facebook e aguardar a quantidade de “Likes”. Bom, foi seguindo esta lógica que a Prefeitura de Helsinki, capital da Finlândia, querendo saber a opinião da população sobre a construção de um museu na cidade, decidiu instalar painéis ao estilo questionários do Facebook (com botões de “like” e “dislike”) para que os pedestres pudessem dar seu voto e participar da construção da cidade que eles querem.

Com dois painéis instalados bem na área onde o museu seria construído, a população local se engajou no assunto e participou da discussão desde o início. O projeto em discussão era a construção de uma filial do Guggenheim Museum com um custo estimado de US$ 184 milhões.

Mas a votação teve um problema estrutural que não permitiu a utilização dos votos dos painéis. Como eles não tinham como saber se alguém votou mais de uma vez, os likes e dislikes acabaram não sendo válidos. Mas, na realidade, este não foi um problema e sim, parte do projeto. A ideia toda era promover o engajamento dos cidadãos e leva-los a participarem das reais votações públicas.

Os painéis de votação foram projetados pela agência finlandesa HeyDay, famosa pelas suas campanhas com uso inovador de telas touchscreens.

Em tempo: a capital da Finlândia também figura frequentemente nas listas das melhores cidades do mundo para se viver, por aspectos como qualidade de vida e inovação no planejamento urbano.

Tags: , , , | Categorias: , | Post escrito por: Editoria