Por Edgard Charles Stuber

 

Um dos assuntos que sempre me atraiu nas organizações é a inovação. Quando iniciei minha carreira, como engenheiro mecânico, trabalhei durante vários anos em pesquisa e desenvolvimento de produtos, a modalidade de inovação mais conhecida pelas pessoas por ser sinônimo de novos produtos ou serviços no mercado.

A inovação que mais agrega valor para a empresa, no entanto, é aquela que coloca um olhar para fora da organização, como a inovação em pós venda, em marketing, em branding, entre outras. Só que aplicá-la é um grande desafio, pois quando se desinstala as pessoas do seu status quo, elas querem voltar a fazer o que sempre vinham fazendo.

Trazer uma cultura de inovação para uma organização é uma tarefa árdua, que pode levar anos. Como eu vivenciei esta situação, decidi voltar para a academia e cursar um mestrado em Design, com o objetivo de entender os processos criativos utilizados pela disciplina. Minha pesquisa de dissertação tratou do tema específico de Inovação pelo Design. Por se tratar de um assunto muito vasto, decidi pesquisar o tema através de workshops, que são eventos de aprendizagem experiencial onde os integrantes têm uma participação ativa, ao invés de passiva, como acontece nas palestras ou nos treinamentos tradicionais.

Um workshop pode ser um evento rápido, barato e de alta geração de resultados, e abordarei este tema com maior profundidade nos próximos posts.

Categorias: , , , | Post escrito por: Edgard Stuber